De uma forma simples e engraçada, em 4 minutos, Alexis Ohanian do Reddit conta a fábula da vida real da ascensão de uma baleia ao estrelato da Web. A lição de Splashy Pants aplica-se particularmente a profissionais de marketing na era do Facebook.

Leia a transcrição do vídeo com tradução em português, ou veja o vídeo:

0:11
Hoje em dia há muitos consultores de web 2.0 a fazer imenso dinheiro. De facto, eles ganham a vida a fazer este tipo de coisas. Vou tentar poupar-vos todo o vosso tempo e dinheiro e vou fazê-lo nos próximos três minutos, por isso aguentem comigo. Lancei um website em 2005, com alguns amigos meus, chamado Reddit.com. É o que vocês poderiam chamar de website de notícias sociais.
0:28
Basicamente, o que significa é que a página inicial democrática é o melhor da web. Vocês encontram algum conteúdo interessante, por exemplo, uma TEDTalk, submetem-na para o Reddit e a comunidade de utilizadores irá votar positivamente se gostarem, ou negativamente se não gostarem. E isso cria a página inicial. Está sempre em ascensão, declínio, sempre em mudança. Cerca de meio milhão de pessoas visitam todos os dias. Mas isto não é sobre o Reddit. Na verdade, isto é sobre descobrir novas coisas que aparecem na web. Porque nos últimos quatro anos temos visto todo o tipo de memes, todo o tipo de modas nascerem justamente na nossa página inicial.
0:52
Mas isto nem é sobre o próprio Reddit. Mas sim sobre baleias jubarte. Bem, okay, tecnicamente é sobre a Greenpeace, que é uma organização ambiental que queria parar o Governo japonês na sua campanha de caça à baleia. Estas baleias jubarte estavam a ser mortas. Eles queriam por um fim nisso. E uma das formas de o fazer era inserindo um chip de localização dentro de uma dessas baleias jubarte. Mas para personificar o movimento, queriam dar-lhe um nome.
1:12
Então, à moda da web, lançaram uma votação onde usaram uma data de nomes eruditos, pensativos e cultos. Eu acredito que esta é uma palavra Farsi para "imortal". Penso que significa "poder divino do oceano" numa língua polinésia. E aqui estava: Mister Splashy Pants ("Sr. calças salpingadas"). (Risos)
1:29
E isto, isto era especial. Mister Pants, ou Splashy, para os amigos. era muito popular na Internet. De facto, alguém no Reddit pensou, "Oh, altamente, devíamos todos votar nisto!" E, sabem, os utilizadores do Reddit responderam e todos concordaram. Então, a votação começou e nós próprios apoiámo-la. Mudámos o nosso logo, por aquele dia, do extraterrestre para uma Splashy (baleia), como uma ajuda para a causa. E não durou muito até outros sites como o Fark e o Boing Boing e o resto da Internet começarem a dizer, "Sim, nós adoramos Splashy Pants"
1:53
Então foi de cerca de cinco por cento, que tinha inicialmente quando este meme começou, (pausa dramática) até 70 por cento no fim da votação. O que é bastante impressionante, não acham? Ganhámos! Mister Splashy Pants foi escolhido! Hmm, estou a brincar. Okay. Então, a Greenpeace não estava assim tão louca acerca disso, porque queriam que ganhasse um dos seus nomes mais pensados. Então disseram, "Não, não, estamos a brincar. Vamos dar mais uma semana de votação."
2:12
Bem, isso pôs-nos um pouco chateados. Então, mudámos para uma Fightin' Splashy (Splashy lutadora). (Risos) E a comunidade Reddit, realmente, e o resto da internet até, apoiou mesmo isto. Grupos do Facebook estavam a ser criados. Aplicações do Facebook estavam a ser criadas. A ideia era "Vota em consciência", vota Mister Splashy Pants. E as pessoas desenhavam sinais na vida real (Risos) -- sobre esta baleia. E este foi o voto final. Quando se limpou tudo ... 78 porcento dos votos, só para vos dar uma ideia da vitória esmagadora, o melhor nome a seguir teve apenas 3 porcento. Okay?
2:37
Aqui estava uma lição clara. Que era "a Internet adora Mister Splashy Pants". É óbvio: é um grande nome. Toda a gente quer ouvir o seu jornalista pivô dizer "Mister Splashy Pants". (Risos) E penso que foi o que ajudou a guiar isto Mas o que foi fixe foram as repercussões para a Greenpeace, que criaram uma campanha inteira de marketing à volta disto. Venderam tshirts e pins do Mister Splashy Pants. Até criaram um e-card para que pudessem enviar uma Splashy dançante aos vossos amigos. Mas o que foi ainda mais importante foi o facto de eles terem realizado a sua missão. O governo japonês abortou a caça à baleia. Missão cumprida. A Greenpeace estava maravilhada. As baleias estavam felizes. Isto é uma citação. (Risos)
3:10
E, por acaso, os Redditors e a comunidade da Internet ficaram felizes por participar, mesmo não sendo amantes de baleias. Alguns deles certamente o eram. Mas estamos a falar de imensa gente que ficou realmente interessada e que foi apanhada neste grande meme, e, de facto, um membro da Greanpeace voltou ao website e agradeceu ao Reddit pela sua participação. Mas isso não foi, de certo, altruísmo. Foi sim interesse em fazer algo fixe.
3:27
E é mais ou menos assim que a Internet funciona. Este é aquele grande segredo. Como a Internet nos permite um pequeno campo de jogo, O teu link é tão bom como o teu link, que é tão bom como o meu link. Enquanto tivermos um browser, qualquer um pode chegar a qualquer website, independentemente do quão grande é o orçamento que tiver. Isto é, enquanto conseguirem manter a neutralidade na web.
3:41
Outra coisa importante é que, hoje, não custa nada ter esse conteúdo online. Existem tantas ferramentas de publicação disponíveis, que só demora alguns minutos do vosso tempo para produzir algo. E o custo da iteração é tão barato que poderão vocês mesmos tentá-la.
3:51
E se o fizerem, sejam genuínos. Sejam honestos. Estejam à frente. E uma das grandes lições que a Greenpeace aprendeu foi que era okay perderem o controlo. É okay sermos um pouco menos sérios, dado que, mesmo sendo uma causa mesmo séria, vocês poderiam realizar o vosso objectivo final. E é esta a mensagem final que eu quero partilhar com todos vocês -- que vocês podem consegui-lo on-line. Mas a mensagem não voltará a vir apenas de cima para baixo. Se querem ter sucesso, têm que ficar okay em perder o controlo. Obrigado. (Aplausos)

Traduzido por: João Ramos
Revisto por: Miguel Cabral de Pinho
Editado por: Paulo Coelho